Pensamentos e Hábitos – Você é aquilo que pensa?

Pensamentos e Hábitos – Você é aquilo que pensa?

Uma das teorias sobre a força do pensamento é que não seja algo cósmico, ou holístico, mas sim científico.

A física quântica nos mostra que qualquer coisa no universo pode ser influenciada pela qualidade de nosso pensamento. Se damos atenção para algo, colocando uma intenção verdadeira de modificar ou influenciar aquilo, esse algo será influenciado. A quantidade da influência dele depende da força de nosso pensamento.

Quanto mais direcionamos os nossos pensamentos para aquilo que queremos, a probabilidade de conseguirmos aumenta. Portanto, o primeiro passo para experimentarmos a força do pensamento é começar a dominá-lo. Dessa forma podemos diminuir aqueles pensamentos que não levarão a nada e aumentar os pensamentos que nos levam ao sucesso.

Quando você pensa positivo, entra em uma frequência positiva e atrai coisas benéficas para sua vida e, quando pensa negativo, entra em uma frequência negativa que atrai coisas ruins. Pensar positivo é uma escolha, e depende de um pouco de prática. Ninguém nasce sabendo a forma de pensar. Aprendemos a pensar da mesma forma como aprendemos andar ou falar. Se você aprende a comer descontroladamente quando criança, por exemplo, a tendência é que também coma descontroladamente na vida adulta. Isso acontece porque o cérebro funciona de forma automática, e faz com que os comportamentos sejam executados da forma como aprendemos — mesmo que isso cause algum tipo de prejuízo ao corpo ou à mente.

Para mudar um hábito que foi repetido por toda sua vida é necessário estabelecer novos comportamentos e aprendizados, que devem ser praticados diariamente para sair do automático e ensinar novos caminhos ao seu cérebro.

Direcione seus pensamentos.

O grande segredo está em focalizar e direcionar os pensamentos. Tente sempre começar os seus dias com uma recordação na qual obteve sucesso, uma música, ou um vídeo motivacional: assim, você entrará nessa vibração e atrairá situações grandiosas para sua vida. É um exercício que pode e deve ser praticado e aperfeiçoado.

Tenha Inteligência Emocional.

Você sabia que tudo o que você conquistou, assim como o seu padrão de pensamento e comportamento, estão relacionados aos seus hábitos? Ou seja, os seus hábitos influenciam diretamente a sua vida.

Os hábitos são, essencialmente, padrões de comportamentos e acabam se tornando uma parte do que somos.

Quando algum comportamento se repete o cérebro cria vias sinápticas mais rápidas, de maneira que uma ação aciona a ação seguinte, de forma quase automática.

O cérebro tem duas formas de tratar as informações e ações vividas: uma de maneira consciente e a outra inconsciente. Mas talvez você pergunte: é possível fazer algo de forma inconsciente, sem nos darmos conta?

Sim, é o que costumamos chamar de “modo automático”, são as ações que você executa sem a necessidade de prestar atenção em cada movimento. E muitas das coisas que executamos com frequência ao longo do nosso dia, de forma repetitiva, estão no modo automático, seja na nossa rotina doméstica ou mesmo no trabalho. Dirigir, por exemplo, é um hábito tão mecanizado que muitas vezes você sai de um lugar e chega ao outro e nem se lembra do percurso que fez, seja de carro ou mesmo a pé.  Seu cérebro está tão treinado com aquele caminho que você o faz com a mente focada em mil e uma ideias, menos no ato de dirigir, caminhar ou no percurso.

Dirigir, algo fácil e totalmente mecânico. Observe quantos movimentos são realizados sem que você precise prestar atenção. O pé direito no acelerador ou no freio e o pé esquerdo na embreagem, os 3 pedais em movimentos sincronizados para o carro não morrer. Você pensa na meia embreagem quando dirige? Certamente não. Enquanto isso os olhos monitoram 3 retrovisores e as mãos controlam o volante, câmbio e setas para sinalizar as conversões, entre outros. E você faz tudo isso enquanto conversa com alguém no carro ou ao telefone, canta, toma decisões importantes, ouve o rádio, enfim, sua atenção está sempre voltada para alguma outra coisa, pois dirigir não requer sua atenção uma vez que se tornou algo automático.

Acontece que quando você repete essa ação muitas vezes o cérebro cria um caminho neural que envolve os atos de pensar, sentir e agir. Depois que o cérebro se considera treinado o suficiente para determinada coisa, sai do modo consciente e vai para o inconsciente. E, nesse processo, pelo menos 95% das nossas ações são comandadas pela mente subconsciente, um super computador carregado com uma base de dados de comportamentos programados.

É isto que nos permite ser multifuncionais. Até aí, estaria tudo ok não fosse a comprovação pela neurociência de que estamos no piloto automático, sob o comando da mente inconsciente, 95% do tempo.

Toda ação, primeiro, é consciente.

E você não está consciente na maior parte do tempo. Apesar disso, é bom saber que você pode programar e desprogramar o seu cérebro no que se refere a qualquer ação cognitiva que envolva o pensamento, a linguagem, a percepção, a memória, o raciocínio e o intelecto. É através da repetição que você adquire uma nova forma de pensar, sentir, agir e se comportar, esteja você ciente ou não.

Eduque seu cérebro, faça essa ginástica mental para ter sua mente trabalhando a seu favor e tenha autodisciplina.

Isso pode ser aplicado para qualquer coisa, seja para adquirir uma rotina de estudo, organização no trabalho, forma de pensar positivamente, fazer uma atividade física, ou, o que eu super recomendo: PRATICAR YOGA!!!

A ideia aqui, mais do que te dar dicas sobre como adquirir novos hábitos, é te conscientizar sobre você mesmo, para que você saiba que seus hábitos guiam o seu destino. Se os seus pensamentos, atitudes e comportamentos não te favorecem, então está na hora de mudar e você pode fazer isso através de uma disciplina diária e mudança na sua rotina no que se refere ao pensar e agir.

Desconstruir padrões mentais, esvaziar e zerar conceitos velhos é um caminho para se abrir ao novo e para adquirir novos conhecimentos. Usar a metodologia do Yoga e da meditação para adquirir um hábito e o relaxamento, pode ser uma forma edificante de usar o inconsciente para atingir a consciência.

Mudar ou abandonar hábitos antigos não é simples. De qualquer forma, para aumentar suas chances de sucesso, tente mudar um hábito de cada vez. Estabeleça planos e repita o comportamento de forma que ele se torne instintivo e seja parte de você.

Seu destino está traçado na sua mente. A pergunta é: Você programou a sua mente a favor ou contra você? Até que você se conscientize da necessidade de criar um movimento interno para mudar os seus hábitos, seja no pensar, falar ou agir, seus padrões inconscientes determinarão o seu destino. Sabe o que tem de ruim nisso? Você nem vai se dar conta.

Dica para mudança de Hábito:

  • Identifique o hábito que você quer mudar: Deixa + Rotina + Recompensa (é preciso estar 100% consciente desses passos);
  • Encontre uma rotina alternativa, pois um hábito não pode ser erradicado, apenas substituído;
  • Você pode experimentar alterar as recompensas por algo que proporcione mais produtividade no trabalho ou mais qualidade de vida (Por exemplo, correr em vez de comer, café no intervalo do trabalho em vez de cigarro etc.).

E aí, já começou a observar quais hábitos você gostaria de modificar?

Boa mudança de hábitos e pensamentos pra nós!

Namastê!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *